O teste do pezinho

O Teste do Pezinho é um dos exames mais comuns e mais conhecidos, é uma investigação importante a qual devemos submeter os recém nascidos, a partir do terceiro e o quinto dia de vida, preferencialmente. Com a coleta de apenas algumas gotas de sangue pode-se identificar e prevenir anormalidades e uma série de doenças.

A triagem neonatal é gratuita na rede pública e capaz de detectar precocemente pelo menos seis doenças, entre metabólicas, congênitas e infecciosas. Dia 06 de Junho é o dia nacional do Teste do Pezinho. O médico Lucas Andrea Leonete, explica o exame:

Ele é feito com uma picadinha no calcanhar da criança, entre o terceiro e o quinto dia de vida. O furo é praticamente indolor e o sangue é coletado rapidamente. O calcanhar é o local escolhido por ser uma região com muitos vasos sanguíneos. O teste é obrigatório por lei e encontra-se disponível em todos os municípios. É importante que este seja realizado antes do primeiro mês de vida.

O teste serve como uma triagem para seis doenças, são elas:

  • Fenilcetonúria – Doença rara, congênita e genética, que afeta o sistema neurológico;
  • Hipotireoidismo – Com diagnóstico tardio, a criança terá retardo mental grave, chamado de cretinismo;
  • Anemia Falciforme – Doença do sangue causada por uma alteração genética no formato das hemácias, diminuindo sua capacidade de transportar oxigênio para as células do corpo e gerando sintomas como dor generalizada, fraqueza e apatia;
  • Fibrose Cística – É uma doença genética, hereditária, autossômica e recessiva, ou seja, passa de pai/mãe para filho(a). Ela afeta o aparelho digestivo e respiratório;
  • Hiperplasia adrenal – A hiperplasia adrenal congênita afeta o crescimento e o desenvolvimento normais de uma criança.;
  • Deficiência de Biotinidase – Doença metabólica hereditária que pode causar convulsões, surdez, ataxia, hipotonia, dermatite, queda de cabelo e atraso no desenvolvimento.

É super válido reforçar a importância da valorização deste método de diagnóstico pelos pais e, acaso apareça suspeita de alguma doença, é válido fazer uma investigação mais aprofundada. Busque a realização do teste do pezinho na unidade de saúde da família mais próxima e converse sempre com o seu médico.

Para fins de curiosidade, o teste chegou no Brasil na década de 70 com finalidade de identificar a fenilcetonúria e o hipotireoidismo congênito, e em 1992 tornou-se obrigatório em todo o Território Nacional.

 

Lucas Andrea Leonete

CRM/RS 26524

 

Comments are disabled.

Entre em contato conosco whatsapp