CFM libera a telemedicina no Brasil para conter coronavírus


O Conselho Federal de Medicina (CFM) autorizou no último dia 19, através de ofício enviado ao Ministério da Saúde, a telemedicina durante o período da pandemia da Covid-19, doença causada pelo novo Coronavírus. A medida tem caráter excepcional, valendo até o fim da luta contra a disseminação da nova doença.
O CFM destaca que a telemedicina pode ser utilizada nas formas:
• Teleorientação: onde profissionais realizam à distância a orientação e o encaminhamento de pacientes em isolamento;
• Telemonitoramento: monitoramento ou vigência à distância de parâmetros de saúde e/ou doença;
• Teleinterconsulta: troca de informações e opiniões entre médicos, para auxílio diagnóstico ou terapêutico.
A recomendação foi de suspender o atendimento ambulatorial, afim de não ter aglomerações nas clínicas e consultórios, também foi salientado a importância de adiar cirurgias eletivas, ficando apenas as de urgência e emergência, ou cirurgias oncológicas necessárias.

O CFM já havia recomendado outras medidas durante a pandemia de coronavírus, uma delas foi a portaria CFM nº 68/2020, que suspende, durante 30 dias, prazos processuais, sindicâncias, audiências, sessões de julgamento, atos instrutórios presenciais e atendimento externo ao público. A portaria passou a valer a partir do dia 23 de março, quando os atos instrutórios serão feitos online e apenas atendimentos de grande necessidade que não puderem ser feitos remotamente poderão ser realizados.
O CFM recomendou também a importância dos gestores criarem Serviços de Saúde do Trabalhador nos hospitais, para auxiliar os profissionais que estão na linha de frente, dando todo suporte e proteção necessários, tais como:
• Horários de descanso;
• Serviços que facilitem a vida dos profissionais, como alimentação, roupas de trabalho, salas de repouso, instalações com chuveiros e facilidades para a higienização corporal ao entrar e ao sair dos plantões;
• Materiais necessários à proteção individual, como máscaras, luvas, aventais, óculos;
• Materiais de proteção especial para procedimentos invasivos, como máscaras N95 e filtros de ar.
Fonte: http://portal.cfm.org.br/images/PDF/2020_oficio_telemedicina.pdf

Comments are disabled.

Entre em contato conosco whatsapp